comoatuamos-banner-cape

COMO ATUAMOS

 

Reconhecendo o valor do ser humano,  sabendo que  “O Que Vale é a Vida”  e tendo como dados do INCA, Instituto Nacional do Câncer, que em torno de 70% das crianças e adolescentes acometidos de câncer podem ser curados, se diagnosticados precocemente, a CAPE não desiste. 

A Casa conhece o drama de dezenas de crianças e adolescentes em busca dessa tão sonhada cura. Por isso, temos acompanhamento psicológico, orientação nutricional, atendimento fisioterapêutico e ensino reconhecido pelo MEC.

Temos transporte com segurança para os acolhidos irem e retornarem de consultas, quimioterapias, radioterapias e outros procedimentos vinculados ao tratamento. Assim como eventos culturais e de entretenimento.

Projetos futuros já recebem todo o empenho da nossa equipe como, por exemplo, o estoque regulador de medicamentos, o Diagnóstico Precoce e a Reforma Habitacional para que as famílias tenham condições para receber a criança em suas casas, sem comprometer o tratamento. Esses ainda são planos que serão possíveis com mais pessoas participando e apoiando essa causa pela vida.

Porque pra nós da CAPE, toda criança precisar estar em seu lar, na sua escola, com os seus amigos. Casa de acolhida é lugar de passagem. E que seja breve.

“Que nada vos perturbe, que nada vos aflija, que nada vos assuste! Tudo passa: a dor e a alegria. Só Deus fica. Eternamente.”

PADRE EUSTÁQUIO

inauguracao_escolinha_cape_09

O Serviço Social oferece meios de enfrentar momentos difíceis com dignidade e esperança em dias melhores. São muitas novidades para as famílias que deixam suas casas em busca do tratamento oncológico. O Serviço Social é justamente a porta de entrada na CAPE. As crianças e adolescentes são encaminhamento para a Casa pelos Hospitais de referência em tratamento oncológico e hematológico de Belo Horizonte.

A assistente social da CAPE, Simone Souza, acompanha de perto o processo de doença e seus reflexos nos aspectos familiar e socioeconômico. Ela vai conhecer as necessidades e demandas dos acolhidos e mediar esses anseios junto as pessoas, órgãos e instituições. Assim é mais viável o acesso a benefícios e programas de saúde, além do encaminhando aos recursos da comunidade (Hospitais, PAM, TFD, CRAS, CREAS, Conselho Tutelar, Defensoria Pública, Juizado Especial, INSS dentre outros) numa perspectiva de garantia de direitos e humanidade.

O serviço social assegura a melhoria da qualidade de vida das famílias atendidas. Na CAPE , ele fortalece os vínculos familiares e comunitários, resultando em maior autonomia e autoestima na superação das fragilidades vivenciadas na descoberta do câncer e durante o tratamento até a cura.

aculpuntura-cape

A acupuntura é um método milenar de origem chinesa. A acupunturista, Taimã de Salles Massarolo, usa essa terapia reconhecida pela OMS, Organização Mundial de Saúde, para o tratamento das nossas crianças e adolescentes. Problemas como dores em geral, náuseas, vômitos, falta de apetite e anemia decorrentes do tratamento por quimioterapia, enxaqueca, hipertensão, dentre outros podem ser resolvidos ou amenizados por meio da acupuntura. As pessoas que acompanham nossos acolhidos também se beneficiam dessa terapia na CAPE.

A acupuntura apresenta bons resultados como tratamento complementar também em casos de insônia, ansiedade e auxilia em sintomas de depressão. Durante o tratamento é comum que esses fatores afetem os pacientes e seus familiares já que eles se encontram fragilizados pela incerteza diária em busca da cura.

A atenção em relação ao bem estar é um princípio da CAPE que trabalha acolhendo vidas e preza pelo cuidado integral com o ser humano.

psicologia-cape

Sob a responsabilidade técnica da Psicóloga, Paola Duarte, o serviço de atenção Psicológica na CAPE é um suporte indispensável a todos. Dos pacientes aos familiares. Abrangendo também toda equipe envolvida no processo de acolhida e cuidado. O momento vivido pelas pessoas que passam pela CAPE é delicado e o paciente fica propenso a outros problemas emocionais e físicos, sua aparência muda, afetando diretamente sua autoestima. Os acompanhantes também se encontram fragilizados com medo do futuro e se adaptando a mudança de planos. A intervenção de um profissional da psicologia faz toda diferença no conjunto para proporcionar uma melhor qualidade de vida a todos.

O trabalho da Paola na CAPE pode ser individual ou em oficinas de grupo. As avaliações fazem com que o trabalho progrida e que os atendidos aprendam a lidar com as limitações e situações difíceis no do processo de adoecimento e tratamento.

No atendimento com as crianças são exploradas as técnicas lúdicas que irão possibilitar o tratamento de questões delicadas como a agressividade, cura, medo da morte e relações interpessoais e com o meio. Tais atendimentos visam ainda incluir a criança no processo de tratamento e desvincula-la dos ganhos secundários, e mais difíceis, frequentemente relacionados à doença.

Com os pais, além dos atendimentos individuais, também são realizados grupos terapêuticos que possibilitem a tradução das emoções e a partilha de vivências e experiências.

fisioterapia-cape

A fisioterapia e oncologia tem sim uma relação bem próxima que pode ajudar a preservar, manter, desenvolver e restaurar a integridade funcional de órgãos e sistemas dos pacientes. Também previne distúrbios causados pelo tratamento oncológico.

A fisioterapeuta, Juliana Magalhães Machado Barbosa, faz um trabalho humanizado que ajuda as crianças e adolescentes a lidar com os efeitos colaterais e sequelas próprias dos tratamentos na luta contra o câncer.

A fisioterapia é usada ainda para prevenir alguns destes efeitos. Todo esse acompanhamento é determinado em conjuntos com os médicos responsáveis pelos acolhidos.

Na pratica, por exemplo, a radioterapia indicada no tratamento da doença pode acarretar fibrose, levando à restrição de movimento, edemas e disfunções respiratórias. O fisioterapeuta é essencial para melhorar a qualidade de vida do paciente amenizando esses efeitos colaterais.

biblioteca-cape

A CAPE é pioneira em oferecer acompanhamento escolar para crianças e adolescentes acolhidos em casas de apoio em Belo Horizonte. Isso foi possível por meio de uma parceria com a prefeitura da capital.

O projeto de educação, que tem a sua frente a professora Claudia Magalhães, permite que meninos e meninas de 6 a 12 anos de idade, que estão longe de casa por conta do tratamento, tenham continuidade nos estudos garantindo frequência e aprovação escolar.

As atividades são realizadas de acordo com a etapa ou ciclo no qual a criança está inserida. Além de manter o aprendizado, o projeto é importante para que os acolhidos  se sintam ativos e inseridos em uma rotina que é normal na vida de qualquer criança. As aulas  podem ser individuais ou coletivas de acordo com as possibilidades de agrupamento.

Os conteúdos são abordados de forma lúdica, com a utilização de jogos e material concreto.

A educação é uma ponte para vários sonhos. Por isso a CAPE faz questão de garantir que esses pequenos continuem idealizando futuros como muitos sonhos.

inauguracao_escolinha_cape_09

O Serviço Social oferece meios de enfrentar momentos difíceis com dignidade e esperança em dias melhores. São muitas novidades para as famílias que deixam suas casas em busca do tratamento oncológico. O Serviço Social é justamente a porta de entrada na CAPE. As crianças e adolescentes são encaminhamento para a Casa pelos Hospitais de referência em tratamento oncológico e hematológico de Belo Horizonte.

A assistente social da CAPE, Simone Souza, acompanha de perto o processo de doença e seus reflexos nos aspectos familiar e socioeconômico. Ela vai conhecer as necessidades e demandas dos acolhidos e mediar esses anseios junto as pessoas, órgãos e instituições. Assim é mais viável o acesso a benefícios e programas de saúde, além do encaminhando aos recursos da comunidade (Hospitais, PAM, TFD, CRAS, CREAS, Conselho Tutelar, Defensoria Pública, Juizado Especial, INSS dentre outros) numa perspectiva de garantia de direitos e humanidade.

O serviço social assegura a melhoria da qualidade de vida das famílias atendidas. Na CAPE , ele fortalece os vínculos familiares e comunitários, resultando em maior autonomia e autoestima na superação das fragilidades vivenciadas na descoberta do câncer e durante o tratamento até a cura.

aculpuntura-cape

A acupuntura é um método milenar de origem chinesa. A acupunturista, Taimã de Salles Massarolo, usa essa terapia reconhecida pela OMS, Organização Mundial de Saúde, para o tratamento das nossas crianças e adolescentes. Problemas como dores em geral, náuseas, vômitos, falta de apetite e anemia decorrentes do tratamento por quimioterapia, enxaqueca, hipertensão, dentre outros podem ser resolvidos ou amenizados por meio da acupuntura. As pessoas que acompanham nossos acolhidos também se beneficiam dessa terapia na CAPE.

A acupuntura apresenta bons resultados como tratamento complementar também em casos de insônia, ansiedade e auxilia em sintomas de depressão. Durante o tratamento é comum que esses fatores afetem os pacientes e seus familiares já que eles se encontram fragilizados pela incerteza diária em busca da cura.

A atenção em relação ao bem estar é um princípio da CAPE que trabalha acolhendo vidas e preza pelo cuidado integral com o ser humano.

psicologia-cape

Sob a responsabilidade técnica da Psicóloga, Paola Duarte, o serviço de atenção Psicológica na CAPE é um suporte indispensável a todos. Dos pacientes aos familiares. Abrangendo também toda equipe envolvida no processo de acolhida e cuidado. O momento vivido pelas pessoas que passam pela CAPE é delicado e o paciente fica propenso a outros problemas emocionais e físicos, sua aparência muda, afetando diretamente sua autoestima. Os acompanhantes também se encontram fragilizados com medo do futuro e se adaptando a mudança de planos. A intervenção de um profissional da psicologia faz toda diferença no conjunto para proporcionar uma melhor qualidade de vida a todos.

O trabalho da Paola na CAPE pode ser individual ou em oficinas de grupo. As avaliações fazem com que o trabalho progrida e que os atendidos aprendam a lidar com as limitações e situações difíceis no do processo de adoecimento e tratamento.

No atendimento com as crianças são exploradas as técnicas lúdicas que irão possibilitar o tratamento de questões delicadas como a agressividade, cura, medo da morte e relações interpessoais e com o meio. Tais atendimentos visam ainda incluir a criança no processo de tratamento e desvincula-la dos ganhos secundários, e mais difíceis, frequentemente relacionados à doença.

Com os pais, além dos atendimentos individuais, também são realizados grupos terapêuticos que possibilitem a tradução das emoções e a partilha de vivências e experiências.

fisioterapia-cape

A fisioterapia e oncologia tem sim uma relação bem próxima que pode ajudar a preservar, manter, desenvolver e restaurar a integridade funcional de órgãos e sistemas dos pacientes. Também previne distúrbios causados pelo tratamento oncológico.

A fisioterapeuta, Juliana Magalhães Machado Barbosa, faz um trabalho humanizado que ajuda as crianças e adolescentes a lidar com os efeitos colaterais e sequelas próprias dos tratamentos na luta contra o câncer.

A fisioterapia é usada ainda para prevenir alguns destes efeitos. Todo esse acompanhamento é determinado em conjuntos com os médicos responsáveis pelos acolhidos.

Na pratica, por exemplo, a radioterapia indicada no tratamento da doença pode acarretar fibrose, levando à restrição de movimento, edemas e disfunções respiratórias. O fisioterapeuta é essencial para melhorar a qualidade de vida do paciente amenizando esses efeitos colaterais.

biblioteca-cape

A CAPE é pioneira em oferecer acompanhamento escolar para crianças e adolescentes acolhidos em casas de apoio em Belo Horizonte. Isso foi possível por meio de uma parceria com a prefeitura da capital.

O projeto de educação, que tem a sua frente a professora Claudia Magalhães, permite que meninos e meninas de 6 a 12 anos de idade, que estão longe de casa por conta do tratamento, tenham continuidade nos estudos garantindo frequência e aprovação escolar.

As atividades são realizadas de acordo com a etapa ou ciclo no qual a criança está inserida. Além de manter o aprendizado, o projeto é importante para que os acolhidos  se sintam ativos e inseridos em uma rotina que é normal na vida de qualquer criança. As aulas  podem ser individuais ou coletivas de acordo com as possibilidades de agrupamento.

Os conteúdos são abordados de forma lúdica, com a utilização de jogos e material concreto.

A educação é uma ponte para vários sonhos. Por isso a CAPE faz questão de garantir que esses pequenos continuem idealizando futuros como muitos sonhos.

Serviços

Descrição das Atividades

Período de Execução

Janeiro a Dezembro / 2015

Serviço Social

Admissão / Anamnese Social (entrevista) / Orientação Sociofamiliar Os atendimentos acontecem diariamente.
Encaminhamento para benefícios sociais Os encaminhamentos são emitidos conforme a identificação da demanda para os CRAS/CREAS das cidades de origem e ainda INSS para requerimento do BPC.
Busca ativa de convênios / Rede Socioassistencial As visitas institucionais acontecem para articular a rede de serviços entre os Hospitais: Baleia, Clínicas e Santa Casa BH; Hemominas, DREMINAS, Conselho Tutelar e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.
Assistência Hospitalar Acompanhamento aos acolhidos e familiares na Rede de Atenção a Saúde.

Psicologia

Atendimento e orientação individual Os atendimentos são realizados de forma a atender os acolhildos e familiares, acompanhando todo o processo do tratamento.
Assistência Hospitalar Acompanhamento aos acolhidos e familiares na Rede de Atenção a Saúde.

Nutrição

Acompanhamento Individual Os atendimentos acontecem uma vez na semana (quartas-feiras).
Acompanhamento Nutricional Os atendimentos acontecem semanalmente às quartas-feiras. É realizado a triagem de risco nutricional para identificar o risco nutricional do paciente e avaliação do estado nutricional nas primeiras 48 horas, identificando os níveis de assistência em nutrição para estabelecer condutas dietoterápicas adequadas;

Utilizamos a avaliação do estado nutricional para identificar a ocorrência, a natureza (etiologia) e a extensão (magnitude) das alterações nutricionais para elaborar os diagnósticos de nutrição para planejar as condutas e intervenções.

Fisioterapia e

Massoterapia

Acompanhamento Individual

Os atendimentos acontecem duas vezes na semana (quartas e sextas-feiras), no horário de 14h as 17h.

O atendimento infanto-juvenil é realizado através de orientação e prescrição médica, sendo reabilitação física, facial e cardiorrespiratória.

Os pais são atendidos com massoterapia e orientação postural.

Acupuntura

Acompanhamento Individual Os atendimentos acontecem de segunda a sexta, no horário de 9h as 12h. No atendimento infanto-juvenil é utilizada a técnica de auriculoterapia com aplicações de sementes e cristais. No atendimento aos pais é utilizada a técnica de auriculoterapia e acupuntura.

Escola CAPE

Acompanhamento Pedagógico As atividades são realizadas de acordo com etapa ou ciclo no qual a criança esta inserida. De terça a sexta-feiras de 13h às 17h.
Contato com escolas das cidades de referência O contato com as escolas de origem das crianças/adolescentes é realizado logo que se dá a admissão dos mesmos na CAPE.

Projeto Valorização Social

Oficinas de Artes As oficinas são direcionadas aos pais, promovendo a valorização pessoal – social e estímulo à geração de renda.Toda segunda-feira, de 14h às 17h.

Projeto Dia Feliz

Confraternização Mensal Realizado toda última quinta-feira do mês, dia em que as crianças/adolescentes são liberadas para comer doces, pipocas, bolo.
Passeio Cultural Os passeios são realizados em museus e parques de Belo Horizonte, considerando a boa imunidade das crianças/adolescentes.

Grupo de Convivência

Momento de reflexão e fortalecimento para os pais no processo de tratamento dos filhos Desenvolvido pelo Serviço Social e Psicologia, semanalmente às segunda-feiras, de 16:30 as 18h.

Baixe a nossa tabela de atividades oferecidas:

Saiba mais sobre a CAPE: